Bagagem

“Desencana, meu amor
Tudo seu é muita dor
Vive
Deixa o tempo resolver
O que tem que acontecer
Livre”

Ultimamente tenho ouvido algumas reclamações sobre como tenho sido dura e amarga. Sim, provavelmente estou, mas não é que eu me sinta bem com isso. Infelizmente, é meu jeito de voltar ao casulo pra reelaborar algumas coisas que eu tô precisando remoer um pouco, foi mal. Acaba sobrando pra todo mundo, eu sei, embora não seja um problema com ninguém em específico. Não rio como de costume. Não faço piada como de costume, falo menos que o normal. Não tenho nenhuma vontade de convívio social, embora continue fazendo os esforços necessários. Então, eu entendo muito quem quiser estar distante agora. Juro que tô tentando ao máximo não magoar ninguém, mas também não tá dando pra ser doce.

Mas é curioso que este momento tem servido pra eu pensar muito sobre algumas coisas que eu quero e preciso mudar, e sobre uma coisa especificamente: por que eu viajo tão pouco, se eu gosto tanto de viajar? Aí eu tenho encontrado algumas respostas que tão me ajudando a começar a repensar o jeito como eu vivo.

Cês sabem que eu amo cremes, né? Que eu sempre disse que, se pudesse, teria um pra cada parte do corpo, que uso pelo menos 03 sabonetes sempre que tomo banho, essas coisas. O total de cosméticos que uso a cada banho comum é em torno de 10, entre xampus, condicionadores, hidratantes, desodorantes, perfumes (sim, tudo no plural). Fazendo um cálculo muito simples, já dá pra saber onde eu perco uma parte significativa do meu dinheiro todo mês. E, por incrível que pareça, é nessa besteira. E, sim, tô me referindo a isso como uma besteira porque nunca tinha parado pra pensar de verdade como isso se relaciona muito com uma cultura estúpida de consumo. Eu, que já li tanto sobre isso e que juro que faço o esforço de questionar os conteúdos que chegam a mim cotidianamente e sei as fortes contribuições que o consumismo dá à manutenção das desigualdades sociais que a gente vive.

Outra coisa que tô começando a reavaliar: eu sempre tento atender aos chamados sociais e dificilmente me nego a sair com alguém. Com muita frequência, quando meus amigos não tem com quem sair (e quando tem também, não é uma reclamação sobre os motivos), ligam/mandam mensagens pra mim, ou pra me chamar ou pelo menos pra perguntar o que fazer (detalhe que eu nem moro em Fortaleza a semana toda). Aí eu parei e pensei que eu mesma nem gosto tanto assim de sair à noite. Tem dias que tô a fim, mas no geral é indiferente ou eu prefiro ficar em casa jogando ou vendo filme. Uma boa parte da minha grana some entre as idas, vindas, bebidas, comidas, etc etc etc envolvidos em sair à noite. Geralmente eu me divirto, mas boa parte do tempo eu só tenho trabalho de achar algum lugar pra ir e gasto um dinheiro doido pra fazer as mesmas coisas de sempre.

Eu não preciso de tantos cremes. Eu não preciso farrear todo fim de semana. A gente às vezes acaba mantendo alguns hábitos por costume ou conveniência, e alguns deles não só não acrescentam nada como se tornam entraves pra gente conseguir fazer outras coisas nas quais sentiria muito mais prazer. Isso parece se estender a quase todos os aspectos da minha vida, pensando bem. Fui mantendo hábitos de que um dia até gostei muito, mas que hoje não importam tanto mais, e alguns são muito nocivos pra mim, inclusive (e talvez principalmente) em relação à minha vida sentimental.

Tô tentando fazer alguns acordos comigo nesse sentido. Sabe as listas que as pessoas fizeram no fim do ano, de objetivos e tal? Então, nunca faço, mas tô tentando, desse emaranhado de reelaboração que foram os últimos meses e que provavelmente serão os próximos mais ainda, sair com algo que eu possa aproveitar. Então eu quero ser uma pessoa mais leve, de tudo. Quero que todas as coisas de que eu preciso pra fazer a próxima viagem formem uma bagagem de um volume só. Isso nunca aconteceu. Geralmente, carrego pelo menos 03 vezes a bagagem de que eu realmente preciso. Pra viajar. Pra amar. Pra sentir. É normal eu pagar excesso de bagagem nos aeroportos. Geralmente pago alguns no resto da vida também.

Então, eu acho que vou tentar trocar um pouco as experiências de vida noturna agitada aos finais de semana e vou juntar grana pra viajar e ter outras experiências. Vou tentar gastar menos dinheiro com coisas das quais não preciso e que não sejam relevantes de verdade pra mim. Vou tentar entregar mais coração nas relações que me importam, e vou tentar ter mais calma antes de escolher quais são essas relações. E tentar não criar sozinha as que não existem e não acreditar nelas e não investir e não me desgastar tanto. E tentar usar a sinceridade que me é tão característica de maneira menos ríspida. E tentar ser parecida com a Jout Jout 🙂

Vou tentar reorganizar a bagagem. Tudo aquilo que eu não puder carregar comigo, junto ao corpo, fica. Tudo que for me cansar mais que ser útil não vai. Tudo que não faz diferença pra como eu vou aproveitar minhas viagens (literal e metaforicamente) eu vou tentar deixar passar. Esse vai ser um exercício muito difícil pra uma pessoa que se acostumou tanto a levar o que não precisava da vida, mas toda mudança exige sua dose de exercício. Talvez assim eu produza menos lixo, cresça mais e comece a me interessar um pouco mais pela vida. Vamo tentar pra ver no que dá.

E o mal humor passa daqui a pouco, eu acho hehehe. Quem quiser, pode esperar pra ver.

P.S.: eu sei que aqui ultimamente nunca tem nada de socialmente relevante e que esse blog tem mais reclamação individualista que alguma contribuição para o mundo, mas, olha, tá na descrição do blog, né? Tem mais um monte de coisa interessante por esse mundo chamado internet, pode procurar. Talvez daqui a pouco a gente volte a escrever coisas sobre os acontecimentos sociais, mas neste momento tá todo mundo por aqui em reforma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s